Uma premissa básica é saber sobre legislação, conhecer a folha de pagamento, e tomar cuidado e saber qual desconto no salário é permitido por lei. Nós precisamos ter total atenção sobre a folha de pagamento, não só sobre o custo da operação, mas saber se estamos cumprindo a lei naquele momento.

A CLT, consolidação das leis do trabalho, é quem versa sobre esse assunto e conhecer o básico nos faz crescer e evitar erros primários. Vem comigo descobrir quais são?

1  O que pode ser descontado no salário?

A legislação determina que as regras e prevê aquilo que podemos calcular na folha salarial, que são:

• INSS
• IRRF
• Contribuição sindical
• Aviso prévio
• Faltas não justificadas
• Vale transporte
• Vale refeição
• Vale cultura
• Empréstimo consignado
• Contrato coletivo
• Pensão alimentícia
• Adiantamento salarial

Leia mais

• 5 lições de contabilidade que você deve seguir

• Cultura organizacional para sua empresa

2  Como proceder com o desconto no salário?

Alguns desses citados são corriqueiros, ou seja, devemos aplicar sobre o salário mensal, outros são mediante ordem judicial ou acordos coletivos com sindicatos. Bom, normalmente, durante o mês descontamos o INSS e se o salário atingir o teto de R$ 1.787,78, começamos a proceder com o desconto do Imposto de renda também.

Se a empresa fornecer algum vale desses acima ou adiantamento salarial, devemos descontar também no vencimento mensal.

O colaborador pode, em algum momento, faltar um dia no trabalho, se não for injustificada, deve ter descontado no seu salário também. Sua empresa pode fazer contratos com instituições financeiras, possibilitando que o colaborador faça empréstimos consignados, que são descontados direto do salário.

Descontos como contribuição sindical e contrato coletivo, são acordados durante a convenção coletiva anual entre os sindicatos. Quando demitimos alguém, ao adiantarmos o aviso prévio, ele deve ser descontado na rescisão.

3  Faça a coisa certa

O ideal é ter um especialista nesse assunto para te auxiliar, alguém com experiência e conhecimento de legislação. Não vale a pena correr riscos e atrapalhar a gestão e a reputação da empresa com erros dessa natureza. Abra o seu olho e fala a coisa certa, o desconto no salário é coisa séria e só deve ser feito dentro da lei.

Há também a possibilidade de se descontar por algum prejuízo causado pelo colaborador, isso vai depender de provar a sua culpa ou não, por isso precisamos de ajuda especializada.

Profissionalizar a sua gestão é essencial para crescer de maneira estruturada e ter uma empresa antenada, sucesso!