A cada dia, novas estratégias de marketing surgem para ajudar empresas e consumidores a se relacionarem melhor. Uma delas é o Neuromarketing, que pode se tornar um diferencial incrível para o seu negócio.

O que é Neuromarketing?

Neuromarketing é uma ciência que estuda as reações que acontecem no cérebro quando uma pessoa é exposta a produtos, propagandas e marcas.

Por meio de equipamentos e uma equipe especializada, batimentos cardíacos e atividades cerebrais são analisadas no momento da exposição.

E, enquanto as pesquisas tradicionais de mercado se resumem aos questionários, aqui a coisa é mais profunda pois lida com a experiência das pessoas.

É uma tendência que está ganhando cada vez mais espaço, especialmente das grandes marcas que percebem a importância de entender realmente como o consumidor reage a uma propaganda, por exemplo. E, apesar de parecer uma coisa só, existem 3 tipos de Neuromarketing:

  1. Pesquisa em neuromarketing, que é realizada em grandes centros acadêmicos com profissionais especializados em neurociência.
  2. Serviços de neuromarketing, que lida com a parte mais objetiva como: pesquisa de mercado, análise de mídias e desenvolvimento de produtos.
  3. Neuromarketing aplicado, que é voltado para consultoria, treinamentos e livros.

Aplicações do Neuromarketing

Todos esses tipos de Neuromarketing são desenvolvidos com profissionais qualificados. Essa preocupação com o processo é importante para as diversas aplicações dessa ciência, como:

Branding: lida com todo o processo de criação de uma marca para um produto ou serviço na cabeça do consumidor. Isso significa que o cliente não compra só pelo produto, mas pelo valor da marca para ele.

No Neuromarketing, técnicas são utilizadas para medir a associação das marcas diante do consumidor. Por exemplo, que marca de sabão em pó surge na sua cabeça quando falamos nesse produto? Que marca você lembra quando falamos de refrigerante?

Design de produto: através de um estudo, o Neuromarketing mede as respostas dos consumidores diante de um produto ou serviço. Isso permite que as marcas alterem, caso a ideia passada com esse design não seja o que a marca quer.

Publicidade: toda campanha é realizada de forma estratégica, usando todos os elementos de forma que atraia o cliente.

No Neuromarketing, através de análises de reações no momento que a pessoa é exposta ao produto, dá pra ver os pontos na tela que mais recebem atenção imediata e como a mensagem chega ao consumidor, afinal de contas, nem sempre a mensagem que você passa pode ser recebida da forma que você espera.

Eficácia dos entretenimentos: por meio de ações, é possível ver o quanto o entretenimento transfere a pessoa para o propósito disso. O quanto aquela atração no intervalo de uma peça está realmente tendo os resultados esperados?

Leia mais

Como uma ida ao café pode inspirar o seu negócio

O poder do atendimento

 

Experiências web: esse está se tornando um dos principais meios de estudo no Neuromarketing. Em meio aos vários estímulos que recebemos atualmente, como podemos nos destacar no universo imenso web?

Através de estudos, é possível ver onde os olhos do usuário são direcionados na tela. Isso otimiza a mensagem que você passa, as campanhas pagas que realizar e muito mais. As possibilidades são enormes.

Tomada de decisão: em cada ação o consumidor é direcionado a um objetivo proposto pela marca. Se está num e-commerce, cada clique está diretamente ou indiretamente te induzindo a comprar.

Se entra em uma loja física, tudo em volta te guia para aproveitar a experiência e comprar. O Neuromarketing demonstra como os diversos ambientes e estímulos são capazes de influenciar diretamente o processo de decidir concluir uma compra.

E, pra quem pensa que só serve para fechar compras se engana. O Neuromarketing é usado também na comunicação de diversas formas, para que aquela mensagem seja recebida da melhor maneira pelo público.

Fique atenta

E se você quer apostar nesse tipo de marketing, deve ficar atenta em alguns pontos. Entre eles:

  • Não existem muitas empresas realmente confiáveis nesse tipo de estudo. Por isso você deve analisar com calma e ver a reputação de cada instituição, os trabalhos anteriores e muito mais.
  • Seu orçamento. Por ser um tipo de marketing que está ganhando espaço, você deve ver se o seu caixa suporta esse tipo de investimento.
  • Qual a sua finalidade ao investir em Neuromarketing? Quer que a sua loja tenha um número maior de vendas? Ou a sua campanha tenha um resultado melhor? Sempre tenha uma finalidade em mente na hora de contratar os serviços de Neuromarketing.
  • Caso queira colocar em prática hoje, existem alguns livros que podem te guiar em algumas escolhas do dia a dia. Assim você consegue colocar em prática o Neuromarketing sem precisar recorrer a empresas especializadas.

Conclusão

Lembre-se: O seu foco deve ser nas pessoas, afinal de contas você compra de pessoas e vende para pessoas. Logo, independente do que fizer, invista em pessoas, não em números.

Quer aprender muito mais? Siga-me no Facebook e Instagram e se inscreva no meu canal no YouTube.

e-book-e-commerce-sabrina-nunes

lista-vip-whatsapp-sabrina-nunes