Ter uma boa assessoria contábil faz toda a diferença na vida do empreendedor. E o Lucro Arbitrado é um regime de tributação que devemos conhecer, seja qual for o seu negócio. Devemos nos dedicar a gestão tributária e tudo que envolve isso. Apesar de sermos enquadrados no Simples Nacional, conhecer outros modelos é muito importante.

Tenha boas referências de quem você pretende contratar para fazer a contabilidade da sua empresa, já que esse é um assunto muito sério. Mas vou explicar melhor abaixo:

1 O que é Lucro Arbitrado

Só ouvimos falar do Lucro Real e do Lucro Presumido, mas essa terceira opção é algo que pode acontecer ao se mudar de categoria. O Lucro Arbitrado é uma forma de apuração de base de cálculo do imposto de renda, que pode ser usada pela autoridade tributária ou pela empresa.

Não é um regime muito usado, por isso vou te explicar o conceito, para  que você entenda melhor tudo isso. Pode ser uma alternativa para quem sai do Simples e não gosta nem do Lucro real ou Presumido.

2  Quem e quando adotar o Lucro Arbitrado?

Qualquer empresa que esteja enquadrado em algum dos outros dois modelos pode se enquadrar no Lucro Arbitrado. Quando a empresa deixa de cumprir as obrigações acessórias, o fisco usa esse modelo, arbitrando o valor do recolhimento.

Vou te dar exemplos:

  • Indício de fraudes ou erros que impossibilitem a real apuração do imposto;
  • Não ter a correta escrituração fiscal, obrigatória;
  • Deixar de apresentar livro caixa, quando exigido.

A falta de controle na sua empresa, leva o fisco a adotar esse regime para a sua empresa. Saiba que a sua empresa, também pode adotar esse regime.

Leia mais

• Pratique elisão fiscal: pague menos impostos

• Desconto no salário: quais são permitidos?

3 Como faço para implantar na minha empresa

Você vai precisar de um contador, sem alguém especializado não vai conseguir. Depois da apuração trimestral, nós podemos manifestar junto ao fisco o desejo de optar pelo Lucro Arbitrado.

Vai ser preciso calcular muito, se não tiver valores para calcular, devemos usar a base da legislação fiscal, por isso um especialista faz a diferença.

4 Gestão tributária

Sempre vou falar que profissionalizar a gestão e ter uma ótima equipe de apoio é essencial para o empreendedor. Algumas habilidades específicas vão ser exigidas e nós vamos escolher quem vai fazer isso junto com a gente.

Portanto, dedique-se, também, a gestão tributária, esse regime pode ser adotado pelo fisco se a empresa não cumprir as regras legais. Estude seu negócio, saiba mais sobre ele, treine e capacite as pessoas, invista naquilo que vai te trazer rentabilidade, use a cabeça.

Agora, tá na hora de estudar mais um pouco sobre tributos e ficar sempre por dentro dos assuntos, para que possa levar uma boa conversa com seu contador.

Me sigam no Instagram, veja as Stories com as novidades e sigam as novidades da Francisca no Facebook, sucesso!